Tecnologia na educação durante e após a pandemia: a nova realidade com a aliada indispensável

08/04/2021 14:29

Tecnologia na educação durante e após a pandemia: a nova realidade com a aliada indispensável

ABMES • 07 de abril de 2021

Fonte da Notícia: ABMES
Data da Publicação original: 06/04/2021
Publicado Originalmente em: https://abmes.org.br/blog/detalhe/18210/tecnologia-na-educacao-durante-e-apos-a-pandemia-a-nova-realidade-com-a-aliada-indispensavel


A pandemia da Covid-19 acelerou os investimentos em tecnologia nos mais diversos segmentos, e com a educação não foi diferente. Da noite para o dia, o setor se viu obrigado a migrar suas atividades para o ambiente digital, num processo que colocou à prova a capacidade de adaptação das instituições de ensino. Aquelas que não estavam preparadas para as exigências do novo contexto — situação comum na realidade brasileira — tiveram de apertar o passo em busca de ferramentas capazes de tornar viável a continuação das aulas.

A educação à distância está longe de ser uma novidade, sobretudo quando se fala em formação superior. Ano após ano, a modalidade vem atraindo um contingente cada vez maior de estudantes no país. E os números provam isso. Se em 2009, a EaD representava 14,1% das matrículas de graduação em território nacional, uma década depois, essa porcentagem saltou para 28,4%, o que corresponde a 2.450.264 matriculados, segundo dados do mais recente Censo da Educação Superior.

A questão é que a pandemia conferiu outra dimensão ao ensino on-line. Desde que restrições à mobilidade começaram a ser impostas na tentativa de conter o avanço do novo coronavírus, as aulas a partir de plataformas digitais se tornaram a principal alternativa para evitar que milhões de alunos no Brasil e no mundo tivessem os estudos interrompidos. O modelo, que em caráter excepcional passou a ser aplicado na educação infantil e fundamental, ganhou uma abrangência inédita.

Diante dessa adoção massiva, a digitalização de processos, antes executados de maneira manual ou via papel, tornou-se fundamental. Além disso, outros dados relacionados ao ensino híbrido, que mescla o presencial com o virtual, surgiram, impulsionando a criação de ferramentas capazes de tratar desse tipo de informação.

Os Aplicativos de Gestão de Sala de Aula estão em pauta e atuam como complemento dos Softwares de Gestão Escolar — estes últimos, em sua maioria, não estão preparados para atender às necessidades de controle de uma aula digital ou híbrida. A automatização garante uma integração de todos os dados comportamentais dos alunos e seus relacionamentos com o corpo docente, possibilitando assim um acompanhamento eficiente de cada estudante.

Um exemplo prático desse tipo de tecnologia é o Brasoftware Teacher Work Central, solução desenvolvida com foco na produtividade do professor e em uma maior gestão do modelo de ensino digital. Com ela, é possível fazer a gestão dos alunos e, ao mesmo tempo, acessar informações relevantes, usando um só aplicativo integrado dentro da plataforma Microsoft Teams, a mesma na qual são realizadas aulas remotas por um número bastante expressivo de instituições de ensino. Outra vantagem é que seu uso gera dados essenciais para a tomada de decisão no contexto de inteligência de negócio, auxiliando as Instituições a classificarem o perfil de seus alunos, em termos de assiduidade, acompanhamento do conteúdo e até mesmo comportamento.

A aplicação permite que professores e coordenadores visualizem indicadores tais como quantidade de estudantes na instituição, de aulas realizadas e percentual de presentes, atrasados, ausentes, dispensados e não chamados, até outros mais específicos, como, por exemplo, informações sobre presença e ausência de alunos por docente, listagem de elogios, notas, advertências e observações, entre outros.

Recursos como o Teacher Work Central serão cada vez mais necessários no ambiente acadêmico, já que boa parte das mudanças advindas do cenário atual permanecerá, mesmo depois de superada a grave crise sanitária que estamos vivendo. A educação certamente não voltará ao que era antes, e o modelo híbrido parece ser um caminho natural no processo de ensino-aprendizagem.

Mas mais do que uma alteração no formato, esse turbilhão provocado pela pandemia provavelmente ajudará a quebrar paradigmas, fazendo com que a tecnologia deixe de ser um acessório importante para se tornar um elemento indispensável na prática pedagógica.

Guilherme Talita é gerente de Inovação na Brasoftware, onde lidera toda a estratégia de Transformação Digital da companhia. Formado em Engenharia da Computação pela Universidade Paulista, o executivo conta com mais de 20 anos de experiência no mercado de TI, onde atuou em empresas como a Microsoft e Instrutech Sensores Eletrônicos.

 



Página 1 de 87

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
>>








Acesso restrito

Cadastre-se em nossa newsletter

Agenda

Clipping de noticias

Parceiros








Rua 217, nº 180 Qd. 44 Lt. 10 Setor Leste Universitário Goiânia – Goiás CEP: 74603-090 (62)3225-1472
Interagi Tecnologia