Inadimplência e evasão preocupam Semesp

24/04/2020 10:45

Inadimplência e evasão preocupam Semesp

Diário do Comércio - Jornais - BELO HORIZONTE - MG - Brasil - SEMESP

Inadimplênda e evasão preocupam Semesp

A suspensão das aulas presenciais e a expectativa de aumento do desemprego, em decorrência das medidas de isolamento social adotadas como forma de combate ao novo corona-vírus (Covid-19), poderão resultar no aumento dos índices de inadimplência e evasão das instituições de ensino superior privado. A preocupação foi manifestada na sexta-feira (17) pelo Sindicato das Mantenedoras de ensino superior Privado (Semesp).

Levantamento apresentado pelo diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, prevê que a taxa de inadimplência das mensalidades de universidades privadas deve subir de 9,5%, em 2019, para até 11,2% neste ano, em um cenário classificado como "pessimista" pela entidade. Em uma projeção de cenário "realista", o índice deve ficar em 10,6%. Já no cenário "otimista", ficaria em 10,1 %.

Para ser considerado como inadimplência, o pagamento da mensalidade tem que estar atrasado há pelo menos 90 dias. No entanto, como o isolamento social teve início há menos tempo, o Semesp fez uma projeção, considerando a inadimplência pelo prazo

de apenas um mês. Nesse recorte, ao comparar a taxa de inadimplência referente a apenas o mês de abril, ela aumentou de 14,9% (abril de 2019) para 25,5% (abril de 2020). "Isso corresponde a uma variação de 71%", ressalta Capelato.

Outra preocupação manifestada pela entidade que representa instituições de ensino superior privado é a taxa de evasão de alunos. De 2016 a 2019, o índice ficou variando entre 30,3% (2017) e 31,8% (2018). Em 2019, ficou em 31%. Na projeção apresentada pela Semesp, em um cenário "realista", o índice deverá ficar em 33,1 % em 2020. Já em cenários pessimista e otimista, a inadimplência pode ficar em 34,4 % e 32,4%, respectivamente.

Tendo como base o mês de abril, a variação ficou em 11,5%, considerando que estava em 3,8% em 2019; e em 4,3% em abril de 2020, informou Capelato. Segundo o diretor, "o desemprego prejudicará o setor (de faculdades privadas) porque os alunos trancarão as matrículas". Ele acrescenta que essa situação representa "um risco é grande", mesmo com a previsão de os alunos retornarem às aulas, após o

período de isolamento social. Ainda segundo o representante das instituições de ensino superior privadas, a tramitação de projetos de lei que prevêem uma redução de mensalidades, por causa da suspensão de aulas presenciais, tem feito os alunos aguardarem desconto, o que acabaria por colaborar para o aumento da inadimplência. "Talvez o aluno esteja esperando para ver o que vai acontecer", complementa o diretor.

Prouni - O Ministério da Educação (MEC) informou que vai lançar um novo edital do Programa Universidade para Todos (Prouni). Segundo o MEC, as 90 mil pessoas que estão na lista de espera e aguardam análise de documentos ou que não tiveram a oportunidade de comprovar informações junto às instituições de ensino superior não vão ser prejudicadas. O Prouni oferece bolsas integrais (100%) e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior.

As atividades do programa foram suspensas devido à paralisação de serviços em estados e municípios por causa

da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Mais de 90 mil pessoas que concorrem a bolsas de estudo remanescentes do programa encontram-se nessa situação.

"Passamos por um momento inédito no país. Gostaríamos de tranquilizar os estudantes. Assim que tudo se normalizar, o MEC dará o prazo que for necessário para concluir essa etapa. Quem preencher os requisitos será contemplado com a bolsa de estudos e poderá fazer seu tão sonhado curso superior", afirmou em nota o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas de Souza.

O MEC já havia suspendido, por tempo indeterminado, o período da lista de espera do programa. A lista de espera é uma oportunidade para candidatos que não foram pré-selecionados na primeira e na segunda chamadas conseguirem uma bolsa pelo programa. (ABr)

 



Página 1 de 72

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
>>








Rua 217, nº 180 Qd. 44 Lt. 10 Setor Leste Universitário Goiânia – Goiás CEP: 74603-090 (62)3225-1472
Interagi Tecnologia