Instituições de Ensino Superior apostam em retorno presencial

09/02/2022 15:54

Instituições de Ensino Superior apostam em retorno presencial

GAUCHAZH • 08 de fevereiro de 2022

Fonte da Notícia: GAUCHAZH
Data da Publicação original: 07/02/2022
Publicado Originalmente em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/pioneiro/geral/noticia/2022/02/instituicoes-de-ensino-superior-apostam-em-retorno-presencial-ckzd0fngt006d01889o55rl49.html

Apesar do avanço da vacinação, a contaminação com a covid-19 ainda preocupa e faz com que as Faculdades e Universidades de Caxias do Sul redobrem os cuidados na volta ás aulas. A maioria das instituições ouvidas na reportagem optaram pelo retorno total dos alunos matriculados na modalidade presencial. A exceção é a faculdade Fátima que optou pelo rodízio de alunos em suas dependências. Confira abaixo como será a volta às aulas em algumas instituições de Caxias do Sul:

A Faculdade Fátima iniciará as aulas no dia 21 de fevereiro com a modalidade híbrida, ou seja, metade da turma terá aulas presenciais e metade online. Os grupos serão mesclados semanalmente e as aulas serão síncronas. A instituição, que é da área da saúde e se encontra junto a um hospital, tem protocolos rígidos e exigências específicas, tais como a obrigatoriedade de comprovante de vacinação para frequentar as aulas presenciais. O número de pessoas em salas de aula e laboratórios será limitado e será preciso utilizar a máscara, caso contrário o aluno não poderá frequentar a aula. Na entrada da faculdade, há medição automática da temperatura.

A Universidade de Caxias do Sul (UCS) pretende retomar as aulas a partir de 3 de março, atendendo a programação normal das disciplinas, sejam elas presenciais, presenciais digitais (síncronas) ou oferecidas na modalidade EaD (autoinstrucional). O planejamento leva em conta os protocolos sanitários dos órgãos públicos, podendo ser alterado mediante determinação legal. Na universidade, o distanciamento de classes, além de protocolos como medição da temperatura e uso de máscaras e álcool gel são adotados.

O Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG) tem seu início previsto para o dia 2 de março para veteranos e calouros. Segundo a instituição, a decisão quanto à retomada das atividades teóricas presenciais, considerando eventuais alterações nas diretrizes governamentais de ocupação dos espaços físicos e nos protocolos de biossegurança institucionais, será informada à comunidade acadêmica no início do semestre letivo.

Na Faculdade Murialdo as aulas também retornam no dia 21 de fevereiro. As aulas serão 100% presenciais, somente os casos de comorbidades ou com atestado/laudo médico permanecem com aulas remotas/online. De acordo com a instituição, é determinado o distanciamento entre os alunos de no mínimo um metro, portanto, foram alocadas as turmas a fim de seguir a determinação. Quanto ao uso das máscaras e demais recomendações, a faculdade afirma que diariamente trabalhará com a prevenção, informação e conscientização.

O polo Anhanguera do centro de Caxias do Sul trabalha com turmas EAD modalidade semipresencial. Esses alunos retornam às aulas nesta segunda-feira (7). Para aqueles que não se sentirem seguros ou estejam com sintomas, haverá a possibilidade de sistema híbrido (online ao vivo). Para participar das aulas presenciais, o uso de máscara é obrigatório e será adotado também o distanciamento adequado. Colaboradores do polo fiscalizam o uso das máscaras e o cumprimento das outras orientações.

Já no polo do Desvio Rizzo, as aulas retornam nesta segunda (7) para os cursos EAD e no dia 3 de março para os cursos de modalidade presencial. A princípio, o retorno será presencial e não será exigido comprovante de vacinação. A instituição segue os decretos municipais, sendo assim, o uso de máscaras, a medição de temperatura e a utilização de álcool gel permanecem como obrigatórios a todos.

No Grupo Uniftec, as aulas iniciam no dia 7 de março. A instituição trabalha para que todos os alunos dos cursos presenciais retornem para as suas aulas e atividades. Casos excepcionais de impedimento serão tratados pela direção com o devido cuidado às particularidades de cada aluno. A princípio, não será exigido o comprovante de vacinação, mas o grupo continua atento aos decretos e legislações governamentais em relação ao assunto. As salas terão a quantidade de alunos que for adequada às condições de acomodação com conforto e usabilidade para a aprendizagem dos acadêmicos. Continuarão sendo seguidas as normativas sanitárias governamentais, tais como a obrigatoriedade do uso de máscara.

Expectativa dos estudantes

Clara Baratto Sant’Ana é acadêmica do sétimo semestre de Relações Públicas na FSG e afirma que se sente dividida em relação ao retorno das aulas presencias. Isso porque, de certa forma, ela acredita que conseguiu se adaptar com as aula síncronas, que acabam dando maior flexibilidade nos horários e facilitando a conciliação dos estudos com o trabalho. Observando por outro lado, a estudante salienta que tal avanço é positivo, pois mostra que aos poucos se está superando a pandemia.

— Além disso, pra nós estudantes da área da comunicação, a falta do contato pesa bastante, então, voltar presencial chega a ser um alívio. Nos últimos três semestres, os professores pediam pra nós o que a gente achava de voltar presencial e a resposta era sempre a mesma: “Sinto falta do contato, da experiência e das conversas, mas só podemos voltar quando essa for uma realidade segura e estável para todos nós”. E assim espero que esse semestre siga: com segurança e responsabilidade. A expectativa e o nervoso estão lá nas alturas. Parece que sou caloura de novo! — comenta.

A estudante de Medicina Veterinária na Faculdade Murialdo, Caroline Rafela Franco, destaca que as aula presenciais foram retomadas ainda no segundo semestre de 2021. Entretanto, eles tinham a opção de cursar a parte teórica à distância e a prática, de modo presencial. As provas teóricas, em sua grande maioria, podiam ser realizadas via Google Meet na forma oral.

— Nesse semestre, será obrigatório a forma presencial, que considero melhor. Mas vale ressaltar que sempre bate aquele medo, primeiro devido a covid-19 e, também, porque não estou mais acostumada com a rotina que demanda a forma presencial — explica.

Pensando nas formas de contato com os demais colegas, Caroline afirma que a ferramenta de vídeo-chamadas deverá continuar sendo usada em grupos de estudo e atividades complementares Por fim, referente aos protocolos de higienização, a estudante explica que na instituição, desde à retomada, tem álcool gel em todos os ambientes, aferição de temperatura na portaria, uso obrigatório de máscaras e distanciamento das classes. Ela lembra ainda do chimarrão que era muito comum entre os alunos, e agora, obviamente, não pode mais ser compartilhado.

O estudante Felipe Gentilini, iniciará o seu segundo semestre de Licenciatura em História na UCS e confessa estar animado com a volta às aulas, pois iniciou o curso durante a pandemia e apenas teve a experiência de aulas online. Ele destaca que a modalidade garantiu bons aprendizados, porém, ele sentiu falta do contato presencial com os professores e colegas.

— Ainda não sei como será a volta às aulas nas minhas disciplinas, se irá ter aulas totalmente presenciais ou continuarão algumas online. O meu desejo certamente seria poder estar no ambiente acadêmico para uma melhor interação com colegas e professores para criar um vínculo maior, acredito que o ambiente online deixa a desejar nesse quesito — afirma.

No momento, Felipe aguarda o posicionamento de cada disciplina, a fim de saber qual será a modalidade das aulas.
 



Página 1 de 110

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
>>








Rua 217, nº 180 Qd. 44 Lt. 10 Setor Leste Universitário Goiânia – Goiás CEP: 74603-090 (62)3225-1472
Interagi Tecnologia